segunda-feira, 17 de novembro de 2008

RPG e Outros ptII - Novatos, ONDE?

Bem Vindos de novo a nossa querida casa.

Primeiro agradecer as visitas e comentários.

Depois indicar o e-mail do blog:


t.dragaoazul@gmail.com


Sinta-se a vontade para mandar o que quiser para ele, mas dependendo do que disser, a resposta poderá não ser tão educada

.

Dessa vez VOCÊS pagam suas bebidas, uma taverna não ganha nada se os clientes não pagarem.


Meu primeiro post foi um sucesso (com comentários para aquele post, é um sucesso).

Como prometi, darei continuidade ao tema abordando outra parte do tema: “RPG e os Outros”, que é:


Novos Jogadores, como atraí-los.


Não tem muito novato? Mea Culpa.


Certo, nos fizemos essa casa pensando nos novatos, para eles encontrarem um local de pesquisa e entendimento sobre seu jogo. Mas para fazer material para novatos TEM QUE TER novatos. Embora o preconceito esteja diminuindo, o RPG ainda não é divulgado como deveria...

Por quê? Por NOSSA culpa. Sim, isso mesmo, minha e sua e de todos os outros que jogam RPG a mais de 5 anos.

Ok. Vamos explicar. Jogamos RPG a mais de 5 anos, já podemos ser considerados veteranos nessa arte, dominamos pelo menos um sistema em sua integra de regras e conhecemos outros sistemas. Mas a gigantesca maioria dos jogadores assim é acomodada. O que eu quero dizer com isto? È simples, nós temos um grupo fixo ao longo dos anos, não nos esforçamos para trazer ninguém novo ao ritmo do jogo, quando trazemos,normalmente, é alguém que já joga e soube que seus amigos tinham um grupo e quis participar.

Queira negar seu comodismo ou não, se você não fez com que novas pessoas adentrarem no mundo do RPG você se enquadra no grupo ao qual eu estou citando.


Ok. Estou envergonhado. Como posso mudar?


Embora pareça uma bronca, a parte anterior foi mais atentando a realidade. Pois eu também sou acomodado. Embora já tenha feito muita coisa para trazer novatos, nos últimos anos eu parei de lutar essa causa por motivos mais pessoais (estudos, trabalhos e afins) e larguei, estou tentando voltar a fazer algo para arrecadar novatos (esse blog também faz parte da iniciativa xD).

Mas vamos ao assunto do tópico, como mudar esse quadro? A maneira mais simples é se você domina um sistema, pegue um grupo aleatório de amigos seus que NUNCA ouviu sequer falar de RPG (ou só ouviu falar mal), chame-os para jogar e tente introduzir eles (ELES, não NELES) no mundo fantástico do RPG.

Se você não é pessoa para pequenos passos quer logo fazer o mundo agradecer sua existência, existe outra maneira:

Mais complicado que fazer com amigos é fazer com desconhecidos. Eu experimentei isso durante 1 ano e meio de minha vida. Tenho que dizer que é um trabalho pesado. A maneira que eu usei foi ir à busca dos novatos em colégios, já que eu tinha 15 anos. Você pode fazer o mesmo, é onde irá achar mais gente com a mente receptível para a idéia que está sendo levada. Se não quer ir a colégios, eventos de Anime, eventos Rock e outras coisas do gênero são um ótimo local também para se abrir uma mesa/palestra/oficina sobre RPG. Para trabalhar o texto vou usar o exemplo que eu fiz, que é em escolas.


Sou um deus e irei mostrar o RPG às crianças do Mundo!


Bom, quando eu fiz isso, eu tinha ajuda de mais dois amigos. Tenho que entrar na historia para enquadrar no artigo o exemplo.

Estudei o ensino médio num colégio técnico particular, que era extremamente liberal. Na semana cultura (o que todo colégio praticamente tem ou uma semana ou um dia) do meu primeiro ano, no quadro de oficinas/palestras tinha “RPG”. Como alguém que jogava e pensava que colégios nunca iam aceitar o jogo, cai eu mesmo na pegadinha, pois de inicio pensei que era “Reprogramação de Postura Global” (ou seja lá como se escreva por extenso o significado desta sigla). Mas errei feio, era uma mesa de jogo, da qual participei. Empolgados com a idéia de que um colégio disseminasse o RPG queríamos apresentar a idéia aos colégios dos outros dois. Fizemos isso de forma mais seria possível e corremos atrás de material pró-RPG (embasamento da psicologia, argumentos contra qualquer coisa que pudesse falar contra o RPG, enfim xD algumas coisas que eu devo falar aqui mais pra frente) e apresentamos a idéia aos coordenadores dos colégios. Um deles aceitou a idéia e nos cedeu 1 sala de um evento que teve num sábado do colégio. Fiz a palestra e no final montamos mesas de jogo. Após isso, fizemos em colégios de conhecidos, mas a grande maioria rejeitava a idéia.


Pois bem, a iniciativa é mais ou menos essa, vá num colégio (se você tiver amigo/parente que estuda nele melhor ainda). Apresente à coordenação/direção deste colégio a idéia da palestra de maneira seria e organizada. Seus argumentos serão postos a prova aqui. Se aceitarem, só falta marcar o dia, pedir divulgação e pronto. Basta então preparar uma mini-palestrar de apresentação do que é RPG, se preparar para lutar contra preconceitos (vide meu post anterior) e depois fazer mesas de jogo. A idéia básica é simples, a pratica é complicada.

Para a palestra e argumentação com o colégio é necessário alguém que não tenha timidez, e que saiba expressar idéias de forma clara. E arquitetar material para convencer que o que você vai fazer tem ao menos um uso de aprendizado é difícil. Se alguém quiser fazer isso, contate o e-mail da taverna que ajudarei de todas as formas possíveis.


-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_


BOM.


Fim de mais um post. Novamente peço comentários e idéias sobre o que escrever. “RPG e os Outros” já acabou (eu acho xD não me vem mais nenhuma idéia sobre o que escrever deste tema). Estou trabalhando em material de jogo (uma adaptação u.u surpresa sobre qual será e em que sistema) e em mais matérias.


Ao fim deste tenho uma pequena lista de precisa-se para a taverna:


Entendidos: Se você entende BEM de um sistema (ver a lista abaixo) entre em contato, precisaremos de ajuda para montar adaptações, não somos exclusivos de um sistema, então queremos apresentar módulos adaptados para uma variedade boa de sistemas, mas eu e o Musashi não dominamos TANTOS sistemas assim, e nem tão bem.

- Daemon

- Storryteller

- Gurps
- D&D (4.0 / 3.5)


Está na ordem de necessidade. O trabalho não é difícil, o material para a adaptação provavelmente quem fará sou eu, bastando praticamente analisar e ajudar com detalhes de regras.


Taverneiros: SIM! Precisamos de taverneiros, dois ainda é pouco. Precisamos de taverneiros para serem centrados em sistemas, pois já temos dois taverneiros Gerais, não proibindo é claro de que os outros possam postar matérias de conteúdo geral. O número não é regulado.


Interessados nas vagas entrar em contato via e-mail.


Por hoje é só (SÓ???)


Longa vida ao dragão e vou pra traz do balcão (não x.x não era pra rimar...)

Um comentário:

Tifa Lockhart disse...

Cara consciência, adorei o seu post e, diga-se de passagem, me interessa muito participar do grupo...
O único e pequeno detalhe é: não tenho tanto material acerca de D&D para auxiliá-lo como taverneira...
Me disponho a auxiliá-los nessa impreitada, mas com o devido tempo (e paciência e carinho).

Sua Subconsciência está ao seu dispor. ^^~