quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

RPG e Adaptações

Olha só quem volta a frente deste balcão para se comunicar com seus clientes.

Estive ausente durante um tempo, apareci para apresentar meu grande amigo Yuji, que fez seu primeiro post colaborativo e o primeiro da taverna. E já que estou falando disso, gostaria de lembrar que para você que quer escrever e ter seu texto publicado na taverna é muito simples. Mande seu texto para t.dragaoazul@gmail.com . Mande juntos os dados que você quer que sejam incluídos no post, como nome, apelido, e-mail(se você quiser que nós falemos dele, por padrão não citaremos os e-mails de quem nos mandar materiais). E também indicando que o e-mail da taverna é um canal de comunicação aberto para qualquer outra coisa. Dúvidas, pedidos e afins.


Bom, vamos ao que interessa, falar de algum assunto interessante para esta nobre casa.(Um post baseado no que o Yuji disse)


RPG e Adaptações


Após um bom tempo, decidi colocar algo que é mais voltado para quem quer narrar do que geral. Adaptar algo conhecido para sua mesa. Muitos já fizeram isso, é um recurso extremamente válido para quem quer puxar novas pessoas para o RPG, eu mesmo já fiz isso. Jogar com coisas conhecidas é algo que diverte e ativa a imaginação de qualquer fã.


Uou, então é só pegar e jogar?


TECNICAMENTE, sim. Se você já conhece um minimo possível você pode pegar e dar a liberdade para seus jogadores criarem seus personagens. Porém (e para deixar citado, a partir de agora irei usar o Universo DC como base para exemplo) se você não conhece aquilo do que você está “adaptando” o jogo se tornará um tanto quanto difícil Os jogadores (levarei em consideração que são novatos que só jogaram esse RPG por ser da DC) esperam um minimo de paralelismo com a historia que eles acompanham/acompanharam, sendo assim, você chegar e falar que o homem-aranha chegou la e acabou com a festa dos bandidos, é meio, digamos, bizarro. Uma adaptação deve ocorrer sobre um tema sobre o que qual você domine, ou esteja disposto a pesquisar um minimo. Levando em consideração experiências próprias (Pokémon, Ragnarok, Marvel....) não é necessário conhecer profundamente o que quer que seja, apenas o básico para saber o que deve ou não acontecer. O resto,s e alguem reclamar, há duas coisas a serem ditas: “ O mestre tem o poder de mudar a história” e “Eu adaptei não copiei.”.



Pera lá, então... você pode mudar o que acontece porque é uma adaptação?


EXATO. Este é o ponto que eu tava pretendo chegar. Uma adaptação não precisa, nem deve, seguir o modelo do original. Pouco me importa se você matou o superman quando ele era criança. Ao se prender ao original, você pecará sobre o controle de seus jogadores, eles terão uma gama limitada de coisas a se fazer, já que na historia original não há sua existência O dever do mestre é apenas pegar a base do material e criar um novo. Permitindo assim que os jogadores tenham uma liberdade de ações que deve existir em qualquer mundo de campanha.

Voltando a idéia da mudança, com o superman morto, algum dos jogadores também impediu o assassinato dos pais de Bruce Wayne, impedindo assim a criação do Batman (logo, nem Coringa, nem Robin, nem duas-caras) e assim você tira a grande dupla da DC. Sem a dupla, Lex Luthor virou presidente e dominou os Estados Unidos. E por ai vai, a mudança na historia pode ser extremamente interessante tanto para você como mestre, quanto para seus jogadores.



LEGAL! Se é pra mudar a historia, eu serei o Superman!!


E aqui terei que falar um dos motivos que eu não recomendo dar a liberdade de ser o Superman ou qualquer outro herói já existente. Cada heróis faz parte de uma trama e tem um jeito de pensa próprio, por mais que eu falei da liberdade de mudança de pensamento, nem mesmo a DC faz coisas tão radicais com seus personagens. O Super normal é patriota ao EUA, o de outra terra é extremamente nazista, o outro é russo.... e por ai vai. As mudanças ocorrem, mas a essência do personagem se mantem, seus ideais variam, mas a forma como ele os representa é a mesma. Logo se um jogador vai la e interpreta o super, ele não saberá se guiar pelos ideais do super, nem terá alguma representação de seus pensamentos. Poucas foram as vezes que eu aprovei um personagem heróico já existente.


Ok, depois disso tudo, me empolguei e vou narrar, mas não consigo montar minha ficha, o que faço?


Bom, agora chegamos a parte das regras. Geralmente, quando eu vou narrar/jogar algo desse gênero, eu utilizo um sistema próprio gerado para aquela situação. Porém há sistemas que podem ser utilizados com gigantesco sucesso para esses casos. 3D&T é o exemplo mais simples para isso. Um seguindo a linha D20 é o BESM (Big Eye Small Mouth (Olho grande, boca pequena)) que tem módulos de super poderes excelentes para jogar. Mas, criar o seu é sempre bom, você molda a coisa toda para seu proveito e deixa tudo com uma dinâmica melhor. 3D&T para quem ainda não sabe virou licença aberta, isto é, você pode usar o sistema deles como base que não é pirataria, basta seguir algumas regras de OGL (Opem Game License) e ta tudo certo.



_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_


Certo, curto eu sei, mas foi mais porque foi 'continuação" do que o Yuji havia dito. O próximo post ainda é um incógnita para eu mesmo do que será.


Espero que tenham gostado, se gostaram, comentem e marquem ali embaixo o “interessante” “legal” “engraçado” e juro que um dia colocarei algumas coisas negativas ali, mas por enquanto deixa eu levantar a moral do dragão.


Bom, vou pra trás do balcão e quem fizer baderna vira comida de dragão.

4 comentários:

Hidekee disse...

Eu achei bem legal o post. Eu acho até simples fazer alguém que nunca jogou RPG se interessar por jogar, mas quem nunca mestrou metrar é MTO difícil. É bom ter posts que encoragem a narrar um jogo, para não ficar na mesmice. Fora que qdo vc experimenta narrar uma vez, a visão de jogador muda depois e até facilita tudo xD

Como sugestão de tema futuro no blog pode ser continuar essa de tema de narração mas como pegar temas variados ou inspirações, já que ideias mais bizarras de inicio podem virar as mais divertidas xD

Kirano disse...

"já que ideias mais bizarras de inicio podem virar as mais divertidas xD"
Como uma chuva que nunca para...... xD

Tifa Valentine disse...

Chuva que nunca para = Fatal Frame 3.

Consciência! Adorei o post! Demorou pra baralho, mas ficou muito muito muuuuuuuuuito bom!

Está de Parabéns! ^^~

E continuemos assim! ~~/o/

Leandro Yuji disse...

Haha! Okay, dessa vez não serei chato. Ficou bom mesmo esse ;D